Contraste

Plantão Hucam: categoria aprova proposta de escala 12x60 (36 horas)

Por Comunicacao
21 de Dezembro de 2018 às 15:49

Decisão é tomada pela assembleia realizada nesta sexta-feira, 21. Sintufes vai cobrar reunião com a Progep para buscar solução o mais breve possível 


A assembleia da categoria aprovou, por unanimidade, como proposta a ser encaminhada à Ufes que a escala do plantão no Hucam seja 12x60 para uma carga horária de 36 horas semanais – sem compensação. A decisão foi tomada na assembleia, realizada nesta sexta-feira, 21, pela manhã, na subseção sindical do Sintufes de Maruípe, em Vitória. 

O sindicato vai cobrar, com urgência, reunião com a Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (Progep) para negociar a alteração na escala, que está gerando graves transtornos para a categoria. Isso desde quando o reitor da Ufes suspendeu a flexibilização da jornada, que funcionava perfeitamente no hospital. 

“A gestão da universidade acabou com uma conquista histórica da categoria e do sindicato - o plantão 12x60 e carga horária de 30 horas/semanais, ele, o reitor, derrubou tudo isso. Com isso, nós trabalhadoras/es da área assistencial, que lidamos com vidas, estamos adoecendo. Nosso serviço é muito pesado tanto fisicamente quanto mentalmente. Tem sido muito difícil estar no Hucam com menor intervalo de descanso, tendo de prestar assistência direta ao paciente. Isso está trazendo muitos prejuízos aos trabalhadoras/es, que estão adoecendo e se afastando por causa da escala exaustiva de trabalho”, expôs a coordenadora do Sintufes e trabalhadora do hospital, Edirene Coninck. 

Propostas da categoria e da Progep
A assembleia foi unânime em aprovar a proposta de escala de plantão 12x60 na jornada de 36 horas semanais sem compensação. Já a Progep, trabalha com a proposta de 13 plantões/mês com escala 12x36 seguindo a instrução normativa nº 2 do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.  

Assim que a Progep/Ufes der o retorno da solicitação da reunião, o Sintufes vai informar à categoria. 

30 horas Enfermagem 
A luta pela jornada ininterrupta, de 30 horas semanais, é parte integrante da combativa história do Sintufes. Isso para toda a categoria em todos os campi. No entanto, a gestão da Ufes resolveu atacar a flexibilização da jornada, prejudicando o funcionamento ininterrupto da instituição. A justificativa do reitor foi que isso foi feito para a universidade ficar de acordo com o que determina os órgãos de controle: TCU e CGU (Tribunal de Contas e Controladoria Geral da União) e Ministério Público Federal (MPF).  

No entanto, a Enfermagem tem uma luta histórica nacional em favor das 30 horas. Essa luta já resultou em aprovações de leis em estados e municípios estabelecendo as 30 horas para a categoria da Enfermagem.

Vale lembrar que a área assistencial do Hospital das Clínicas é majoritariamente composta por enfermeiras/os, técnicos e auxiliares de Enfermagem. 

Portanto, a gestão da Ufes poderia sim estabelecer a jornada de 30 horas para a área assistencial do Hospital, tendo como base a legislação vigente em diversos locais. Sem prejuízos ao atendimento à população e sem ter problemas com os TCU, CGU e MPF da vida, ofertando assim melhores condições de trabalho para toda área da Enfermagem, que sofre em virtude de jornadas extenuantes, sobretudo por atuar no complexo ambiente hospitalar. 

Cabe ressaltar que a Ufes adota a jornada de 25 horas semanais para as/os jornalistas que trabalham na instituição, haja vista que há essa previsão em lei para essas/es profissionais. 

357 visualizações, 2 hoje

SINTUFES NA MÍDIA