Contraste

Em defesa da categoria, Sintufes luta contra a compensação de horas

Por Comunicacao
19 de Junho de 2019 às 18:42

 


O Sintufes está na luta contra a compensação de horas no mês seguinte, em função do não funcionamento da Ufes (campus de Goiabeiras), no dia 14 de junho, quando foram realizadas as atividades da Greve Geral nacional, convocada pelas centrais sindicais.

Isso porque, muita gente não conseguiu chegar ao trabalho - isso vale para o Hucam/Maruípe, campus também localizado na Grande Vitória, uma vez que o efetivo de ônibus foi reduzido no dia - tendo algumas localidades da Região Metropolitana ficado sem a circulação de coletivos, inclusive. Além disso, o sindicato tem relatos de pessoas que não conseguiram entrar na Ufes (os acessos de Goiabeiras foram fechados pela comunidade universitária) e outras pessoas que nem sequer conseguiram chegar a Vitória (que foi o caso de quem mora em Vila Velha), haja vista que o acesso à Terceira Ponte foi parcialmente bloqueado, no município canela-verde, no dia da Greve Geral.

O sindicato entende que tanto quem participou das atividades da greve geral (cuja adesão foi aprovada em assembleia geral, em 28 de maio) como quem não participou não deve ser penalizado com a ausência justificada e a necessidade de posterior compensação de horas. E isso vale inclusive para os campi avançados, São Mateus e Alegre.

O Sintufes cobra, ainda, coerência por parte do Reitor, uma vez que em seus posicionamentos, enquanto presidente da Andifes e de principal gestor Ufes, ele prezou pela unidade em defesa da educação pública, conforme registrado na audiência pública contra os cortes na Ufes e no Ifes, no Teatro Universitário, no dia 10 de junho. Vale lembrar que uma das revindicações da Greve Geral foi a defesa das universidades e institutos federais, em função do corte anunciado pelo Governo Federal.

Portanto, o Sintufes defende que não deve haver, por parte da Reitoria, a imposição da compensação de horas aos técnicos aos técnicos de quaisquer campi. E que a gestão da Ufes oriente a todas as chefias que não registrem no ponto de seus trabalhadores a ausência justificada no dia 14 de junho.

Diretoria Colegiada do Sintufes

91 visualizações, 6 hoje

SINTUFES NA MÍDIA