Contraste

Confira o posicionamento do Sintufes após o reitor da Ufes declarar seu voto à candidata do Podemos-ES

Por Comunicacao
13 de Setembro de 2018 às 19:25

REINALDO CENTODUCATTE DECLARA APOIO À SENADORA QUE VOTOU FAVORÁVEL À PEC DO TETO DE GASTOS

Reinaldo Centoducatte, reitor da Ufes e presidente da Andifes, declarou, na última semana, na página oficial da candidata Rose de Freitas (Podemos-ES), sua intenção de voto e agradecimento à atual senadora da República licenciada para disputa do Governo do Estado. Seguindo o péssimo exemplo do reitor, o superintendente do HUCAM, Luiz Alberto Sobral, também declarou seu apoio à candidata.

Inadmissível um reitor que, ao enfrentar a dura realidade das universidades hoje, corrobore politicamente com uma candidata que votou na medida mais danosa para o futuro da Educação brasileira.

A EC 95, chamada popularmente de “emenda do teto de gastos”, aprovada em 15 de dezembro de 2016, representou um dos maiores ataques ao financiamento do serviço público brasileiro, com particular destaque à Saúde, Educação e Ciência e Tecnologia.

O regime de congelamento de gastos pressiona e pressionará o subfinanciamento das universidades para os próximos 20 anos, representando uma explícita precarização da Educação Pública brasileira.

Salários sem reajustes, interrupção nos contratos de limpeza e manutenção predial, aumento do valor das refeições dos restaurantes universitários, corte nas pesquisas e ameaças de suspensão do pagamento das bolsas de pós-graduação já são realidades que estamos enfrentando nas universidades. Para além do momento que hoje vivemos, a tendência é seu aprofundamento, o que gerará estragos talvez irreversíveis em nosso sistema de ensino.

O Sindicato dos Trabalhadores na Ufes (Sintufes) não pode deixar de denunciar esse descompasso político do reitor. Para fazer valer acordos pequenos, rifa o futuro educacional do país, rebaixando-se à pequena política de concessões financeiras minúsculas para as universidades.

Reiteramos a nossa luta por uma universidade pública e gratuita que, para o seu ideal funcionamento, deve ter seu devido financiamento realizado pelos Governos.

Diretoria Colegiada do Sintufes 
Vitória, 13 de setembro de 2019

67 visualizações, 2 hoje

SINTUFES NA MÍDIA