Contraste

Assembleia aprova criação de documento para apresentar equívocos da Ufes em relação à flexibilização da jornada de trabalho

Por Comunicacao
16 de Fevereiro de 2018 às 14:09

E mais: trabalhadores vão fortalecer o Dia Nacional de Luta contra a Reforma da Previdência 


A assembleia geral da categoria decidiu criar um documento para apresentar os equívocos e os absurdos da gestão da Ufes e da Superintedência da EBSERH no que diz respeito à flexibilização da jornada de trabalho dos técnicos. A irresponsabilidade é tanta que até a população capixaba atendida pelo Hospital das Clínicas (Hucam) será prejudicada. 

A categoria aprovou, ainda, aderir ao Dia Nacional de Luta contra a Reforma da Previdência. O ato está previsto para está segunda-feira, 19, às 8 horas, na Praça Oito, Centro de Vitória. A assembleia foi realizada na manhã desta sexta-feira, 16, na sede do Sintufes, em Goiabeiras, Vitória. 

Flexibilização da jornada
A gestão da Ufes e a Superintendência da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares estão desorientadas no que diz respeito à flexibilização da jornada dos trabalhadores técnico-administrativos em Educação (TAEs). A desorientação é tanta que diversos setores do Hucam terão seu funcionamento reduzido o que vai impactar no atendimento à população. 

Isso é o que prevê o boletim de serviço extraordinário (172 de 9 de fevereiro de 2018) da EBSERH, editado para regulamentar os horários de atendimento do Hospital dentro da jornada de 40 horas semanais. 

O documento vai contemplar também o descaso das chefias que estão se recusando a assinar o processo de flexibilização da jornada de diversos setores dos campi. Outra situação é cobrar que o processo de flexibilização contemple questões como ausência e compensação dos técnicos a fim de que eles possam participar de assembleias, tirar licenças etc. 

O Sintufes vai agendar reuniões com a Progep/Ufes e a com a Superintendência da Empresa para apresentar o documento e tratar desses assuntos. 

Assembleia aprova participar da luta contra a Reforma da Previdência

Ato público contra a Reforma da Previdência 
A assembleia geral aprovou a participação da categoria no Dia Nacional de Luta contra a Reforma da Previdência. O ato está previsto para está segunda-feira, 19, às 8 horas, na Praça Oito, Centro de Vitória.

Na assembleia, a aposentada Maria José Da Silva Sarnáglia, a Dona Zezé, fez uma reflexão:

"Estou aposentada há quase 16 anos. Vou fazer 70 anos de idade, mas estou aqui lutando para que vocês de 40, de 30 anos, tenham direito de se aposentar. Temos que lutar contra esse golpista desse Temer".

Encaminhamentos da assembleia 
-Criar um documento destacando os equívocos e os absurdos do boletim da EBSERH e do ad referendum do ‘rei’ no que tange à flexibilização da jornada; 

-Agendar reunião com as gestões a Progep/Ufes e com a Superintendência da EBSERH;

-Indicação dos nomes dos trabalhadores Ivan Gomes e Dionísio dos Reis para acompanhar os processos de flexibilização da jornada. 
 

267 visualizações, 1 hoje

SINTUFES NA MÍDIA